4 dias relaxando na linda ilha de Curaçau

Sabe aquele dia em que você está no trabalho sendo devorado por prazos e e-mails e sonhando com alguns dias em um paraíso praiano relaxante? Sonhe com Curaçau. Melhor ainda, comece a planejar uma viagem para lá. Garanto que seu humor melhorará instantaneamente.

Quer mais razões? Curaçau é lindo, contornado por um mar azul cristalino que brilha sem filtro nas fotos. A capital, Willemstad, é cheia de casinhas históricas coloridas e restaurantes bacanas. As praias são pequenas, sem grandes estruturas comerciais por perto, o que acaba afastando aquelas hordas de turistas farofas que só querem farra. A média de temperatura anual é de 28 oC e os furacões que afetam o Caribe pouco influenciam a ilha. Com impostos baixos, comprar alguns itens como perfumes e maquiagem vale muito a pena. E voar para lá acaba saindo muito em conta com as promoções frequentes (nós pagamos mil reais ida-e-volta com taxas a partir de Manaus pela Copa Airlines, enquanto o valor para São Paulo saía R$ 1.400). Não preciso dizer mais nada, né?

Sabe o melhor? Em um feriado prolongado já dá para curtir bastante a ilha! Nós ficamos quatro dias inteiros e achamos ótimo, mas se tivéssemos mais tempo, também não reclamaríamos! Para aproveitar bem o destino, se inspire abaixo no roteiro das melhores praias em Curaçau para conhecer em 4 dias de viagem!

AS MELHORES PRAIAS DE CURAÇAU

mapa curaçau

Mapa com as principais praias de Curaçau. (jpeg de http://www.liveincuracao.com)

As praias de Curaçau são realmente lindas, com aquele marzão azul e água transparente! Não é à toa que há vários grupos de mergulhadores pela ilha. As praias podem ser públicas – não há taxas para frequentar e também pouca e nenhuma estrutura como quiosques ou banheiro – ou particulares, com uma taxa de entrada (média de 3 dólares por pessoa) e cadeiras para aluguel, além de outras amenidades como restaurantes. As públicas geralmente ficam no norte da ilha, enquanto as particulares ficam mais próximas à capital. Para maximizar seus dias por lá, recomendo começar pelas praias do norte, passando a manhã em um destino e a tarde em outro. Nosso trajeto no paraíso ficou assim:

1º Dia:

Playa Grandi ou Playa Piskado (Pública): É a primeira praia avistada assim que a rodovia que vai até Wespunt chega à costa (fica do lado de Playa Forti). Há dois guarda-sóis, um chuveiro com água-doce e um píer onde pescadores costumam limpar peixes. É bem tranquila, com “areia” feita de coral quebrado e mar ideal para quem quer mergulhar. Ali vimos alguns cardumes de peixes e três tartarugas! Se você não trouxe material de snorkel, há um hotel (Blue West Dive) nas mediações que aluga equipamento para mergulho. Há um pequeno estacionamento gratuito.

Playa Grandi ou Piskado, cheia de tartarugas!

Playa Grandi ou Piskado, cheia de tartarugas!

Playa Forti (Pública): É uma praia pequena que dá para ir andando a partir da Playa Grande. Há dois restaurantes em cada ponta da praia, o Blue View e o Krioyo Grill. Como já havíamos ficado na praia adjacente, paramos ali somente para bater fotos da belíssima paisagem.

Vista de Playa Forti com a Playa Grandi (dos barquinhos) ao fundo.

Vista de Playa Forti com a Playa Grandi ao fundo.

Jeremi (Pública): Jeremi é uma das praias mais visadas pelos moradores locais. Infelizmente, também foi a única onde me assustei com o lixo deixado. Sempre procuro levar um saco plástico para ajudar a preservar as praias e tirei de lá 4 sacolas cheias de pratos plásticos, garrafas de bebidas variadas, fraldas e outras nojeiras. Pena, porque a praia é muito bonita, com uma coloração incrível e mesas e guarda-sóis. Como em outras partes de Curaçau, não há areia, mas muito coral quebrado, então, leve um chinelo ou uma sapatilha emborrachada para entrar na água. Não há quiosques ou banheiros nas mediações, porém há um estacionamento gratuito.

Playa Jeremi vista de cima.

Playa Jeremi vista de cima.

A praia Jeremi fica bem deserta durante a semana

A praia Jeremi fica bem deserta durante a semana

Tirando lixo da Playa Jeremi

Tirando lixo da Playa Jeremi

Kenepa Grandi (Pública): Também conhecida por Grote Knip, a Kenepa Grandi é uma das praias mais famosas e belas da ilha. O azul do mar chega a brilhar, de tão perfeito. O estacionamento e as espreguiçadeiras na areia são gratuitos. Há também um quiosque para comprar lanches e bebidas, banheiros e uma plataforma flutuante no mar onde você pode ficar tomando sol. Como nas praias mencionadas anteriormente, não há areia, mas restos de coral e conchas, então é bom levar um chinelo.

Kenepa Grandi, a melhor praia pública de Curaçau!

Kenepa Grandi, a melhor praia pública de Curaçau!

2º. Dia:

Cas Abao (Privada – Entrada de U$ 6 por carro): Uma das nossas praias preferidas! Cas Abao tem uma extensão maior de faixa de areia (vantagens de ser uma praia privada), espreguiçadeiras para tomar sol (U$ 3/pessoa), quiosques que servem comidinhas e um delicioso smoothie e banheiros limpos. É a praia particular mais calma que fomos, com som baixo, palmeiras e muita tranquilidade.

Cas Abao, uma praia privada mais tranquila

Cas Abao, uma praia privada mais tranquila

Entrada de Cas Abao. O caminho é por estrada de terra, mas depois é recompensado com esse mar!

Entrada de Cas Abao. O caminho é por estrada de terra, mas depois é recompensado com esse mar!

Porto Mari (Privada – Estacionamento gratuitos, U$ 3/pessoa de entrada, aluguel de U$ 3/cadeira): Tem uma estrutura ainda melhor que Cas Abao, com um belo restaurante, cadeiras mais novas, banheiro e até wifi. Há uma pequeno píer até a água, para que você não precise pisar nos corais quebrados, e é frequentada por uma galera mais nova. A praia é bem legal e bonita, porém achei o espaço mais apertado que em Cas Abao (as espreguiçadeiras ficam mais coladas umas nas outras). Ah! Fique atento, pois no caminho para Porto Mari você passará pelo santuário de flamingos St. Willibrordus, onde dá para admirar essas belas aves gratuitamente (o local tem acostamento apropriado para uma paradinha, caso você queira bater fotos).

Praia privada Porto Mari, o mar é lindo em qualquer lugar de Curaçau

Praia privada Porto Mari, o mar é lindo em qualquer lugar de Curaçau

Pier em Porto Mari para não pisar nos corais quebrados.

Pier em Porto Mari para não pisar nos corais quebrados.

3º. Dia:

Mambo Beach Club  (Privada – Parte do Seaquarium – U$ 3/pessoa de entrada, aluguel de cadeiras por U$ 3): Fica bem próxima à Willemstad, indo em direção ao sul da ilha. Achei uma praia bem completa, com opções para todo tipo de viajante. Há brinquedos para crianças, lojinhas charmosas, uma “praça de alimentação” com várias cozinhas diferentes (de restaurante indiano ao Subway), piscina e um bar com serviço na areia. Como a praia é artificial (o mar foi “represado” e a areia trazida de outras regiões) a água não é tão azul, mas mesmo assim, o local é lindo.

Piscina do Mambo Beach Club em Curaçau

Piscina do Mambo Beach Club em Curaçau

É pra ficar total relax!

É pra ficar total relax!

Estrutura do Mambo Beach Club na areia

Estrutura do Mambo Beach Club na areia

Inflável do Mambo Beach Club para crianças

Inflável do Mambo Beach Club para crianças

Jan Thielbay (Papagayo Beach Club – Privada): Esse é o point de Curaçau. Se você está solteiro, anote: a galera mais bonita e baladeira da ilha estará aqui. A praia tem alguns beach clubs, todos parte de um condomínio residencial na parte sul da ilha. O beach club mais perto do estacionamento é mais lotado, mas há mais opções para comer e também um instrutor de Fly Board, para quem quiser experimentar a modalidade.

Entrada de Jan Thiel

Entrada de Jan Thiel

Primeiro Beach Club de Jan Thiel

Primeiro Beach Club de Jan Thiel

Dá para fazer Fly Board em Jan Thiel

Dá para fazer Fly Board em Jan Thiel

Eu gostei mais do Papagayo Beach Club (U$ 3/cadeira), que fica de frente a uma piscina semi-natural de borda infinita. O clima ali é mais relax, o wifi é gratuito e os restaurantes atendem na areia. É o lugar perfeito para ser paparicado e ficar de bobeira.

Estrutura do Papagayo Beach Club

Estrutura do Papagayo Beach Club

Papagayo Beach Club e sua piscina de borda infinita, total relax!

Papagayo Beach Club e sua piscina de borda infinita, total relax!

Estrutura Papagayo Beach Club: adorei essas cadeiras de plástico.

Estrutura Papagayo Beach Club: adorei essas cadeiras de plástico.

COMO SE LOCOMOVER EM CURAÇAU

Alugar um carro é praticamente obrigatório para conhecer as praias com calma e relaxar. Como não há transporte público entre a capital e as praias, a única outra opção seria contratar um tour fixo com o Yellow Tourism Group que leva você na caçamba de uma pick-up em estilo militar para conhecer algumas praias e pontos turísticos.

Para conseguir um bom preço ao alugar o carro, faça uma cotação na Economy Car Rentals, mas fique atento, pois há empresas que oferecem um pacote básico muito barato cheio de taxas escondidas, como contratação de seguro obrigatório. Nós ficamos com a Avis e que nos cobrou U$ 190 para 5 dias como todas as taxas e seguros inclusos. Pegamos o carro no aeroporto assim que chegamos e devolvemos no último dia, antes do embarque.

Dirigir em Curaçau é bem fácil, é só seguir as placas para “Westpunt” até chegar ao norte da ilha e, na volta, procurar por placas em direção a “Willemstad”. Para não ter erro, ache as praias que você gostaria de visitar em um mapa e depois baixe um GPS off-line (nós usamos o Willemstad, disponível por 0,99 dólares na loja da Apple).

Praticamente não abastecemos na ilha, já que meio tanque deu para toda nossa estadia! Mas fique ligado na hora de reabastecer para retornar o carro alugado. Apesar de a gasolina ser barata, vários postos não aceitam cartão de crédito.

ONDE FICAR EM CURAÇAU

Como as praias não possuem grandes resorts ou hotéis, o melhor é ficar hospedado em Willemstad, que é uma gracinha e tem várias opções legais de restaurantes. A capital está dividida entre Otrobanda e Punda, separadas por uma ponte para carros e uma passarela. Os dois locais são legais, porém Punda, onde fica o centro histórico colorido, é mais charmosa. Nos hospedamos em um apart hotel bem no miolo de Punda e amamos! O Pietermaai Boutique Hotel tem quartos espaçosos que incluem uma cozinha enxuta e sala de estar. Há uma pequena piscina para relaxar no fim do dia e estacionamento gratuito. A localização é perfeita, entre dois dos restaurantes que mais gostei, o Mundo Bizarro – descolado e ótimo para lanches – e o Ginger, meu restaurante preferido que conto mais abaixo! Também há supermercados e lojas de conveniência por perto e eles ainda oferecem toalha de praia limpa gratuitamente todos os dias.

Hotel Pietermaai em Curaçau. Os quartos são mini apartamentos

Hotel Pietermaai em Curaçau. Os quartos são mini apartamentos

Barzinhos no Centro Histórico de Curaçau. Na frente fica o letreiro de Curaçau

Barzinhos no Centro Histórico de Curaçau. Na frente fica o letreiro de Curaçau

Centro histórico de Curaçau à noite

Centro histórico de Curaçau à noite

O letreiro de Curaçau fica em Punda, no centro histórico. Bem fácil de achar.

O letreiro de Curaçau fica em Punda, no centro histórico. Bem fácil de achar.

No final da viagem, acabamos conhecendo o Hotel Bij Blauw, inaugurado em 2014 também em Punda. Não chegamos a conhecer os quartos, mas ficamos maravilhados com o serviço, a decoração rústica e elegante e o restaurante do hotel, de frente para o mar.

Hotel Bij Blauw, super vista!

Hotel Bij Blauw, super vista!

ONDE COMER EM CURAÇAU

Com muitos chefs europeus, a gastronomia contemporânea reina na ilha. Há muitos pratos com frutos do mar e um toque de especiarias locais. Os restaurantes têm mais ou menos o mesmo preço, com pratos em torno de U$ 20. Estes foram os que mais gostamos:

Ginger: Meu restaurante preferido da viagem! O Ginger tem uma decoração super bacana e ainda assim, descontraída. O lugar passa uma leveza bem gostosa, com móveis de madeira de demolição, sofás e uma música ambiente bem relax. Adoramos o menu que mistura sabores asiáticos e caribenhos e o excelente atendimento! Pedimos um prato com camarão no molho de limão e tequila servidos com arroz de coco e legumes e também uma caçarola de frango com molho tandoori apimentado. Ambos estavam divinos! O preço médio dos pratos é de U$22.

Ambiente do Restaurante Ginger em Curaçau, confortável e tranquilo

Ambiente do Restaurante Ginger em Curaçau, confortável e tranquilo

Esse prato com camarões estava demais!

Esse prato com camarões estava demais!

Mundo Bizarro: Perfeito para lanches, happy hour ou para tomar café da manhã. O lugar mistura objetos históricos e arte, dando um ar bem descolado à casa. Amei os smoothies e o sanduíche de queijo de cabra com nozes e bacon e salada para acompanhar (U$ 9,50).

Fachada Mundo Bizarro em Curaçau

Fachada Mundo Bizarro em Curaçau

Interior "cool" do Mundo Bizarro

Interior “cool” do Mundo Bizarro

Restaurante De Gouverneur : Um dos mais tradicionais e disputados da ilha. Fica de frente para o canal de Punda, com uma linda vista. É recomendado reservar com 1-2 dias de antecedência pelo site para garantir um lugar e também solicitar uma mesa na varanda. Achei que a estrela da noite seria a vista, mas a comida também estava bem boa. Adorei meu peixe caribenho (U$ 24,45)!

Restaurante disputado De Gouverneur, linda vista!

Restaurante disputado De Gouverneur, linda vista!

Restaurante Dal Toro: O Dal Toro fica dentro do Waterfort, um forte antigo em Punda à beira-mar, transformado em uma espécie de praça de alimentação com vários restaurantes. O lugar tem uma vista daquelas! Vá para tomar um drinque e ver o pôr-do-sol e depois estique para o jantar. Você não vai acreditar, mas eu fiquei alucinada com uma salada que comi por lá! Nunca falei de boca cheia sobre salada em nenhuma das viagens que fiz, mas dessa vez, terei que contar! O prato (U$ 18) tinha folhas variadas em tamanhos perfeitos para comer, marinadas com um molho balsâmico de morango, pedaços caramelizados de pêra, queijo de cabra e pedacinhos de gorgonzola e nozes. Sério, estava demais!

No Dal Toro você come quase com o pé na água!

No Dal Toro você come quase com o pé na água!

Restaurante do Hotel Bil Bauw: Descobri o Hotel Bil Bauw por acaso, seguindo umas placas de “servimos café-da-manhã”. O lugar é maravilhoso! De frente para o mar e muito bem decorado. No cardápio, várias opções para o desjejum. Eu escolhi um menu com frutas, uma opção de bebida com café, bagel, croissant, muffin, cream cheese e geleias que valeu cada centavo (U$ 9,50)! Apesar de eu ter ido somente para o café-da-manhã, o restaurante também fica aberto para o almoço e jantar.

Olha esse lugar para tomar café-da-manhã em Curaçau! Hotel Bij Blauw.

Olha esse lugar para tomar café-da-manhã em Curaçau! Hotel Bij Blauw.

OUTRAS INFORMAÇÕES:

-A língua local é o Papiamentu, uma mistura de português, espanhol e holandês, que eu achei fácil de entender, principalmente quando escrito. No entanto, a ilha tem muitos holandeses e turistas, então quem sabe espanhol ou inglês, estará em casa.

Passeando pelo Centro Histórico de Curaçau: Andar pelo centro histórico é bem seguro. É bem interessante olhar as casas históricas reformadas, lado a lado com casas ainda a reformar.

Não dá vontade de reformar e abrir uma pousada?

Não dá vontade de reformar e abrir uma pousada?

O que levar em sua viagem a Curaçau: além de filtro solar e muitas saídas de praia (você passará o dia nelas), é legal levar material para snorkel, já que é bem fácil de mergulhar na região, e uma bolsa térmica dobrável para levar lanches e bebidas durante o dia.

Que moeda levar para Curaçau: Os preços na ilha são indexados em dólar ou na moeda local, Florim das Antilhas Holandesas (também chamado de Guilder). Um cartão Travel Money em dólar funciona bem em todos os restaurantes, hotéis e também para tirar dinheiro nos caixas eletrônicos. Se levar dólar em espécie, o troco será dado em Guilder (na época da viagem, 1 dólar = aproximadamente 1,75 guilders).

O que vale a pena comprar em Curaçau: Eletrônicos e afins ainda são mais baratos em viagens para os EUA ou mesmo no Brasil, porém, itens como perfumes, maquiagens e algumas roupas valem a pena ser compradas na ilha. Um dos melhores lugares para passear e fazer umas comprinhas é no shopping do hotel Renaissance, que tem várias lojinhas bacanas. O preço dos perfumes ali estava mais em conta do que no Duty Free do Panamá! Só se programe porque as lojas fecham cedo no centro (às 18h) e não abrem aos domingos.

comments2

Anúncios

10 comentários em “4 dias relaxando na linda ilha de Curaçau

  1. Adorei conhecer este Blog! Estou te seguindo a partir de hoje! Viajar é bom demais, e com blogs assim, cheios de dicas, a gente já começa a planejar e viajar antes de sair do lugar!!! Bjs

  2. Amei! É um pouco carinho por causa da cotação da moeda, mas amei esse mar, que lindo! Vou copiar seu roteiro! Ficou perfeito!

    • Pois é, Aline! A cotação tá pesando em todas as viagens internacionais! Porque, se não fosse isso, nem seria uma viagem cara.

  3. Não sei nem como dizer o quanto já viajei pelo mundo atravez das suas palavras, dos seus olhos e da sua habilidade de descrever sensações!! Lê, você faz um trabalho incrível amiga, parabéns!!! E que venham muitas outras viagens!

  4. Que mar é esseeeeee!! Adorei!!! Suas fotos e seus textos são show, viajo junto com você! Obrigada por dedicar tanto do seu tempo para alimentar nossos sonhos também 🙂

  5. Nossa, uma praia mais linda que a outra, fica difícil de escolher qual é a melhor. Lugar incrível!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: