Destination Wedding: a união perfeita entre viagem e casamento

Os Destination Weddings, casamentos realizadas em um local diferente da cidade dos noivos, têm crescido cada vez mais no Brasil. E eu sou fã dessa ideia! Aliar uma viagem dos sonhos com um momento tão único na vida do casal com certeza deixa tudo mais especial! A viagem em grupo dá um gostinho de festa muito antes da celebração em si e os noivos podem aproveitar para fazerem a lua de mel na cidade/país do casamento, ou partir dali para outro destino próximo. Isso sem contar as fotos, que ficam belíssimas!

Muita gente que namora casar fora acaba descartando essa opção por achar que os custos da festa serão muito altos, ou que a complexidade da organização à distância será imensa. Como eu mesma viajei para casar, e conheço algumas pessoas que fizeram o mesmo, posso dizer de antemão que esses medos não são necessariamente verdades. Com uma boa pesquisa no exterior (acredite, dizer o sim em outro país pode ser mais barato), ou adequando a festa a outras cidades brasileiras (com uma decoração mais simples etc.), mais uma dose extra de organização e antecedência, você terá um casamento mágico e que caiba no seu bolso.

O primeiro passo é decidir o local. Eu escolhi casar na praia, em Jurerê Internacional/SC, onde eu e meu marido começamos a namorar em um lindo verão anos atrás. Só que minha família é de Vitória/ES, a do meu marido é do Rio, e nós moramos em Curitiba. Ou seja, todo mundo teria que se deslocar até Floripa. Como a decoração praiana é mais rústica e simples, economizei um pouco nesse item, o que equilibrou o custo de locação, que é caríssimo (Jurerê é o litoral mais caro do país). Apesar de a festa ter sido cara, acreditamos ter gasto o mesmo se tivéssemos escolhido casar onde moramos.

Um outro casal de amigos que celebrou sua união em Fernando de Noronha, um dos destinos mais paradisíacos e isolados do Brasil, nos contou que também gastou o mesmo por convidado do que o planejado, caso o casório fosse na cidade natal dos dois. A diferença é que a festa foi para 65 pessoas, em vez das 300 contabilizadas para um casamento perto de casa, ou seja, os noivos conseguiram economizar bastante. Essa é a primeira mudança em um destination wedding, a diferença entre a lista de convidados e confirmados é maior, afinal o deslocamento exigirá uma maior programação por parte dos amigos e da família, que terão que reservar mais tempo, e muitas vezes mais dinheiro, para comparecer ao seu grande dia. Se a “quebra” para um casamento convencional é de 20%, a de uma celebração distante fica entre 35% e 60% (no meu caso, convidamos 260 pessoas, mas só 140 compareceram, uma quebra de aproximadamente 45%).

Convidados no casamento em Noronha. Olha a vista da capela!

Convidados no casamento em Noronha. Olha a vista da capela!

Capela São Pedro dos Pescadores em FN. A reserva da igreja + padre fica em 2 salários mínimos.

Capela São Pedro dos Pescadores em FN. A reserva da igreja + padre fica em 2 salários mínimos.

Se você sonha com uma multidão no seu casamento, ou que aquela vizinha que você não vê muito, mas que te conhece desde pequenininha, faça parte da festa, esqueça! O destination wedding não é para você. Porém, se o mais importante é ter aquele grupo de pessoas que realmente faz a diferença na sua vida, não se preocupe, eles farão de tudo para ir, desde que você os avise com pelo menos 6 meses de antecedência (nesse caso, um Save the Date enviado mais cedo, entre 10 e 12 meses antes do grande dia, é melhor).

Ok, então você até prefere um casamento um pouco menor, mas os custos ainda não te convenceram? Pedi um orçamento para uma festa para 50 convidados em um resort 5 estrelas na linda praia de Isla Mujeres, no México (o The Beloved, um dos hotéis mais caros em uma praia exclusiva perto de Cáncun) e outra em uma vinícola premiada nos arredores da Cidade do Cabo, na África do Sul (o restaurante deles está entre os 10 melhores do país), comparando com alguns custos do meu casamento e com os de amigos que celebraram fora. Olha o resultado:

Custos Destination Wedding

Isso porque considerei os preços e lugares mais caros de ambos países! Não é à toa que muita gente procura o Caribe e a África do Sul para casamentos!

Celebração na praia  do The Beloved - México

Celebração na praia do The Beloved – México

Vista de um dos restaurantes do The Beloved - México

Vista de um dos restaurantes do The Beloved – México

Casório na areia da praia  no The Beloved - México

Casório na areia da praia no The Beloved – México

Na verdade, fiquei espantada com o valor da festa na Cidade do Cabo, que oferece locações em vinícolas perto das montanhas ou na beira da praia por preços incríveis. Para a compilação abaixo, escolhi as opções mais caras oferecidas de cada item (considerando o mesmo casório para 50 pessoas):

Local: Hidden Valley Wines (Restaurante premiado “Overture” entre os 10 melhores do país)

Buffet com bebidas (vinho, bar de coquetéis, espumantes etc):  R$ 205/pessoa, totalizando R$ 10.250

Decoração: R$ 4 mil

DJ: R$ 1.700 (já com equipamento)

Locação e limpeza: R$ 8.041 (vem com mesas, toalhas, etc)

Imprevistos: R$ 1.510

Total festa: R$ 25.500

Caso você ainda queira dar uma ajudinha aos convidados, pagando pela estadia de duas noites em ótimos hotéis da região, o custo ficaria em R$ 19.000, totalizando R$ 44.500, um valor bem baixo se comparado às festas do mesmo porte no Brasil. E dê uma olhadinha nas fotos abaixo, o lugar com certeza criará memórias inesquecíveis, não?

Opção Casamento Jardim - Cidade do Cabo

Opção Casamento Jardim – vinícola Hidden Valley Wines, Cidade do Cabo

Casamento no wine cellar - Cape Town

Casamento na cava de vinhos – vinícola Hidden Valley Wines, Cidade do Cabo

Cenário da vinícola em Cape Town

Cenário da vinícola Hidden Valley Wines, Cidade do Cabo

Fotos de casamento na vinícola em Cape Town

Fotos de casamento na vinícola Hidden Valley Wines, Cidade do Cabo

Jantar de casamento na vinícola

Jantar de casamento na vinícola Hidden Valley Wines, Cidade do Cabo

Depois da seleção do melhor destino, é hora de organizar o casamento. Para contratar outros fornecedores (fotógrafos, banda/DJ, etc.) e coordenar todos os detalhes a quilômetros de distância, é imprescindível escolher um wedding planner (ou cerimonialista) da cidade onde será celebrado o casório. Na maioria dos casos, os próprios hotéis ou restaurantes da cerimônia indicam profissionais de confiança, acostumados a realizar eventos no local. Com as indicações em mãos, é legal conversar com os cerimonialitas por skype ou mesmo por e-mail para escolher o que melhor combina com vocês. Nenhum dos quatro casais entrevistados para esse post declarou ter tido qualquer problema ou imprevisto durante o casamento, tudo por conta do planejamento e boa comunicação com os organizadores locais!

Outras dicas legais para que tudo corra bem e fique lindo no seu grande dia:

1 . De preferência, visite o local do seu casamento pelo menos uma vez antes de decidir casar lá. Nem sempre as fotos correspondem à realidade e você poderá planejar melhor os detalhes da festa.

2. Fique atento aos documentos necessários para sua viagem! É melhor realizar o casamento civil no Brasil, porém se você quiser fazer essa parte no exterior, pesquise os requisitos legais do destino onde será feita a celebração.  (Muitos países exigem um período mínimo de residência antes do casamento – sete dias na Inglaterra, por exemplo – o  que pode complicar seus planos.) Escolher um destino que não exige visto dos convidados não é mandatório, mas ajuda a evitar complicações burocráticas para todo mundo.

3. Pesquise o clima da região para a época que você pensa em fazer o casamento (ninguém quer casar no Caribe durante a temporada de furacões, né?)

4. Monte um site do seu casamento com dicas do que fazer no destino, que roupas levar, contato de salões de beleza por perto, curiosidades sobre a cidade escolhida e outras dúvidas e informações pertinentes.

5. Só “faça você mesma” detalhes fáceis de serem levados na viagem: livro de visitas, topo do bolo, ou cartões de assentos, por exemplo. E não esqueça de checar as regras de bagagem da sua companhia aérea, para evitar custos na hora de despachar tudo ao destino final.

6. Selecione uma boa agência de viagens para ajudar os convidados com a hospedagem e passagens aéreas. Caso você decida arcar com parte do custo, a compra de pacotes com uma agência diminuirá o valor total. Também é legal fazer lembrancinhas de boas vindas para deixar nos quartos do hotel, um jeito gostoso de agradar quem se deslocou de longe para viver um momento especial com você.

7. Chegue ao destino do seu casamento com alguns dias de antecedência para poder rever últimos detalhes e descansar antes da grande celebração.

8 . Tente usar a cultura local nos detalhes da festa, irá facilitar o trabalho (e muitas vezes diminuir o custo) do decorador.

9. Entre no clima de festa mais cedo, reunindo os convidados para um jantar ou qualquer outra atividade um dia antes do casamento.

Finalmente, o melhor conselho para quem quer casar fora é: relaxe! Pode ser que algo não saia exatamente do jeito que você imaginava, o que não é uma exclusividade de Destination Weddings. Nesse momento lembre-se que o mais importante são as pessoas queridas que vieram de tão longe para estar com você! Caso algum imprevisto aconteça, pare, sinta a boa energia ao redor, e então olhe para a pessoa que você ama e diga “sim!” com o coração feliz.

 

OUTRAS INFORMAÇÕES:

  • Decidiu casar no exterior, mas ainda está em dúvida sobre qual país escolher? Esse site pode ajudar! Explore possíveis países clicando em “Destinations” na barra superior.
  • A África do Sul parece ser um dos lugares mais procurados para Destination Weddings, pois tem vários sites especializados, que exploram possíveis locais e fornecedores, como este aqui ó.

comments2

Anúncios

3 comentários em “Destination Wedding: a união perfeita entre viagem e casamento

  1. Pingback: 6 Dias em Fernando de Noronha: o paraíso é aqui! | Giros Por Aí

  2. Oii, você pode me passar mais informações sobre seu casamento? Estou querendo orçar em floripa, sou do Paraná, já fomos em um casamento em Punta cana e amamos, já orcei no Caribe, mas queria muito que fosse no Brasil por causa da igreja!m

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: