Paris é sempre Paris!

Image

Três meses na estrada e posso dizer que já experimentei quase todo tipo de emoção, êxtase, medo, alegria, saudades… São tantas mudanças, que a gente já espera algumas surpresas no meio da viagem. Quer dizer, com exceção da que me aguardava em Paris.

Como eu já tinha visitado a cidade antes, a ideia era fugir dos pontos turísticos tradicionais e aproveitar mais o lado B. Para entrar no clima alternativo, o primeiro lugar da lista foi para lá de diferente: a maternidade onde o caçula do Sarkozy nasceu. Hã? Pois é.  Essa viagem está cada vez mais fantástica! A Vivi, minha super amiga que deixou Curitiba faz 6 anos, está grávida!!! Não só fiquei sabendo que serei titia, como pude acompanhar o primeiro ultrassom do feijãozinho mais lindo do mundo!

Sabe como é, o tempo passa, o tempo voa, a Poupança Bamerindus não existe mais e meus amigos viraram gente grande. É muito gostoso poder presenciar a felicidade de quem a gente gosta em novas fases da vida. Com certeza a notícia tornou minha passagem pela França ainda mais especial.

Depois da consulta com o médico, saímos para andar pela cidade maravilhosa. Como a Vivis mora no centro de Paris (na verdade do lado da Madeilene), passamos naturalmente pelo Arco do Triunfo, pela Roda Gigante e por Concorde, que tinha uma feirinha de natal super bonitinha onde eu fiz um pitstop para tomar um quentão. Paris nessa época do ano parece enfeitiçada. A decoração de natal está por toda cidade, na fachada de lojas famosas, como a Galeria Lafayette, ou em toques minimalistas em pequenos restaurantes de bairro. Me senti uma criança, parando a cada 10 segundos para tirar fotos dos enfeites.

Image

Champs Elysée

 

Vitrine da Lafayette

Vitrine da Lafayette

Feirinha natalina

Feirinha natalina

No dia seguinte, após resolver algumas burocracias (fui tirar o visto indiano), ainda andamos por Sacre Couer (cheia de falsos surdos-mudos romenos pedindo dinheiro para uma suposta “organização internacional”) e fomos conhecer Montmartre, o bairro cheio de barzinhos alternativos onde fica o famoso Moulin Rouge. Para coroar a manhã difícil, almoçamos num bistrô charmosinho com direito à música de piano ao vivo. Ah, “Parrí”, impossível não se apaixonar por você!

Image

Moulin Rouge

De todos os passeios turísticos conhecidos, o melhor, na verdade, é simplesmente caminhar pela cidade. Você topa com joias escondidas nas ruas menos populares, como a incrível La Cure Gourmande, uma loja de biscoitos artesanais com um toque retrô, onde você seleciona o que quiser e coloca naquelas caixinhas de metal em alto relevo da época das nossas avós.  Além da loja ser linda, os biscoitos são pecaminosos de bons!

Image

Biscoitos deliciosos!

Também é andando que você sente mais o espírito francês e a “cultura dos cafés,” parte integral da vida dos parisienses. Curiosamente, os cafés colocam todas as cadeiras da calçada voltadas para a rua, como em um estádio, de forma que as pessoas possam pegar sol durante o dia, ou ver o movimento à noite enquanto tomam um cálice de vinho.

Como capital e coração da França, Paris sempre oferece muitos eventos legais, que valem uma pesquisa de acordo com a época do ano. Enquanto eu estava por lá, por exemplo, aconteceu o  Salão de Vinhos de Produtores Independentes. Com quase 600 produtores de diversas regiões da França, a feira é imperdível para quem curte um bom vinho! A maioria das lojas especializadas oferece o convite sem custo, mas se você não encontrar alguma, não se preocupe, o ingresso custa somente 6 euros, incluindo a taça de degustação, um ótimo souvenir de viagem. E para quem tem vontade de participar, mas boia quando alguém comenta dos taninos do cabernet sauvignon, o salão ainda oferece aulas de degustação três vezes por dia. Fiquei impressionada com a dimensão do evento! Com stands até perder de vista e uma multidão de franceses que aproveita a feira para conhecer novas vinícolas e comprar vinhos premiados com desconto.

Image

Delicioso Salão de Vinhos

Galera bebendo no salão

Galera bebendo no salão

Já deu para perceber que a gastronomia é muito importante para os franceses, né? A ironia é que a cozinha francesa como conhecemos hoje remonta a uma rainha de origem italiana, Catarina de Medici. Lembra da história dos Medicis que contei na minha passagem por Florença? A influência da família era sentida muito além da Toscana. Os Medicis não só produziram excelentes banqueiros, como também dois papas, Leão X e Clemente VII, e duas rainhas francesas. Catarina, a rainha dessa história, foi coroada ao casar-se com Henri, futuro Duque de Orleans e rei da França. Ao chegar em seu novo país, no entanto, Catarina estranhou a comida francesa, ordenando que seus chefs se mudassem para lá. Aos poucos, a rainha Medici começou a organizar técnicas e receitas (o famoso profitérole é criação de um de seus chefs), que foram repassadas de geração em geração, se tornando parte intrísica da história da França. Os Medicis realmente não eram pouca coisa, até a criação da etiqueta à mesa foi atribuida às novas regras sociais estabelecidas por Catarina em seus inúmeros banquetes na corte. Antes dela, por exemplo, não existia garfo no país.

Como foodie convicta, eu não poderia deixar à cidade sem provar essa culinária cheia de história. Então, na minha última noite, eu e Vivis reservamos uma mesa no concorrido Comp Toir de L’Arc, um pequeno restaurante perto do Arco do Triunfo. O lugar parecia uma balada, com filas na porta e um monte de gente bonita à caça. É que o Comp tem uma comida deliciosa e, pasmem!, super barata. Me esbaldei no confit de canard com batatas e ainda pedi profiteróles de sorvete de sobremesa (desgraça pouca é bobagem)! Yummm! Para aliviar a consciência e o estômago antes de dormir, andamos até a Torre Eiffel, que consegue ficar mais magnífica iluminada à noite. Foi a cereja do bolo.

Apesar de ter pego o trem no dia seguinte em direção a Tours, no Vale do Loire, não deixei Paris de todo para trás. Como tenho que buscar o visto indiano daqui uns dias, farei um grande esforço para voltar à cidade e sair novamente com a Vivis. Difícil essa vida, viu? Rs.

 

comments2

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: